Projeto para instalação da White Martins Pecém é aprovado pelo CZPE

3 de junho de 2014 - 03:00

Com a aprovação pelo Conselho Nacional de ZPEs, a empresa é a terceira a ser instalada dentro da ZPE do Ceará

O Conselho Nacional de ZPEs (CZPE) aprovou na última quinta-feira, 29 de maio, o projeto industrial para instalação da empresa White Martins Pecém Gases Industriais Ltda. que vai gerar 480 empregos na ZPE do Ceará, em São Gonçalo do Amarante (CE).

A empresa atendeu aos requisitos para apresentação de projetos industriais previstos na legislação, principalmente, no que diz respeito à viabilidade econômica, capacidade de integração com as economias local e regional, e colaboração para o desenvolvimento da região de influência da ZPE do Ceará, dentre outros. O projeto da White Martins prevê uma planta criogênica de separação de gases industriais para emprego na unidade industrial da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), também localizada na ZPE do Ceará.

Durante a fase de construção civil, serão gerados 300 empregos diretos. Na montagem da planta, mais 180 empregos diretos serão criados. Com  investimento total de R$ 356,8 milhões, será a maior planta de fabricação de gases industriais da América Latina. “Esta é de fato a terceira empresa a se instalar em regime de ZPE no Brasil, uma conquista para todo o Estado, pois representa geração de renda e desenvolvimento social e econômico para o Ceará”, destaca Cesar Ribeiro, presidente da Companhia Administradora da Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE CEARÁ), que administra a ZPE do Ceará,

Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP)

Primeira empresa brasileira a operar em regime de ZPE, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) está orçada em US$ 8,1 bilhões, sendo US$ 5,1 bilhões destinados à implantação da primeira fase. Com uma área total de 989 hectares, a CSP tem como acionistas a Vale, Dongkuk e Posco. Em termos de geração de empregos, estão previstos 15 mil empregos diretos e 8 mil indiretos apenas na fase de construção e 4 mil empregos diretos e 10 mil indiretos quando em operação total. A produção estimada de placas de aço é de 3 milhões de toneladas ao ano até 2015 (quando da conclusão da primeira fase) e 6 milhões de toneladas ao ano até 2018 (quando da conclusão da segunda fase). A CSP será autossuficiente em produção de energia, gerando 200MW (megawatts) e vendendo 60MW (megawatts).

Segunda empresa a ser aprovada pelo Conselho Nacional de ZPEs (CZPE) e autorizada a se instalar na ZPE do Ceará. A Vale Pecém é empresa da Vale S/A voltada para o fornecimento de minério de Ferro à CSP. É autorizada a operar o pátio de minério de Ferro e pelotas, fornecendo à CSP, e ao beneficiamento de matéria-prima. Serão investidos US$ 96,7 milhões na implantação da Vale Pecém, com expectativa de gerar 180 empregos diretos e de início das operações em 2015.

Movimentação de cargas

De junho a dezembro de 2013 foram movimentados 236.864,45 metros cúbicos de cargas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) pela ZPE CEARÁ. E de janeiro a março deste ano foram 167.256,25 metros cúbicos de cargas movimentadas, totalizando nesse período de recebimento de mercadoria 404.426,70 metros cúbicos. Uma média de 40.442,67 metros cúbicos por mês.

Somente em abril deram entrada no pátio da ZPE 1.550 caminhões com mercadorias destinadas às obras da Companhia Siderúrgica do Pecém e Vale Pecém, totalizando 55 mil metros cúbicos. Só para se ter uma ideia da dimensão do porte que a ZPE CEARÁ pode receber, o Pátio da ZPE está com 550 contêineres com maquinário e estrutura destinados à obra da Companhia Siderúrgica do Pecém e Vale Pecém.

Assessoria de Comunicação

Companhia Administradora da Zona de Processamento de Exportação do Ceará  (ZPE CEARÁ)

Helaine Oliveira (85 8895 1235)

Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2027-7117 e 2027-7198
 ascom@mdic.gov.br